Os filhos_capa rosto_300 dpi

€13 €8 | 136 pp | ISBN 978-989-99470-4-7 | Março 2016

Há cem anos, numa carta de 1916 dirigida ao seu editor, Kafka expressou a vontade de publicar em conjunto três textos seus. Os contos «A sentença», «O fogueiro» e a novela A metamorfose deveriam ser coligidos sob o título Os filhos, por existir entre eles uma conexão secreta. A 1.a GGM impediria a concretização do projecto, mas a coesão dos três textos torna-se evidente na maneira como Kafka elabora neles a forma singular de violência que é a violência em família.

Franz Kafka nasceu em 1883, em Praga, numa família judia. Cursou Direito por imposição paterna e trabalhou grande parte da sua vida numa companhia de seguros. É o autor de três romances incompletos, vários contos e novelas, diários e uma volumosa correspondência. Em 1917, foi-lhe diagnosticada uma tuberculose, de que viria a morrer aos 40 anos. Algum tempo antes, pedira ao amigo e testamentário Max Brod que queimasse toda a sua obra.

«Contraste e unidade, estilo e assunto, trama e forma, alcançam aqui uma coesão perfeita.» Vladimir Nabokov sobre A metamorfose

Entre mim e o mundo_capa_rosto_300dpi

€14 €10 | 160 pp. | 978-989-99470-3-0 | Fevereiro 2016

Entre mim e o mundo é uma reflexão profunda e pessoal, muitas vezes indignada, sobre o racismo. Numa carta ao filho adolescente, Ta-Nehisi Coates recorda a sua infância e juventude num bairro violento de Baltimore, o despertar intelectual por via dos livros, dos discursos de Malcolm X
e de mulheres amadas. Dolorosamente, relembra ainda a perda de um colega de faculdade, também ele negro, vítima de uma perseguição policial.

Ta-Nehisi Coates nasceu em 1975 em Baltimore e vive actualmente em Nova Iorque com a mulher e o filho. Como correspondente da revista Atlantic, recebeu os prémios de jornalismo Hillman e George Polk. É o autor de The Beautiful Struggle e de Entre mim e o mundo. O último foi escolhido como um dos melhores livros do ano por, entre outros, The Guardian, The New Yorker e The Economist e venceu o National Book Award de 2015 para não ficção.

«A linguagem de Entre mim e o mundo é, como a viagem de Coates, visceral, eloquente, bela e redentora… Um livro de leitura obrigatória.» Toni Morrison

«Poderoso e apaixonado.» Michiko Kakutani, The New York Times

«Brilhante.» The Washington Post

Escolhido por The Guardian como um dos 100 melhores livros do século XXI

 

 

1 2